quinta-feira, 2 de junho de 2016

DOM, Malhado da Sauna e Casado Baixinho Metedor - Número 5, 6 e 7 - Ano 4

          Pois bem, tá difícil atualizar. A correria está bem grande, os problemas muitos, o tesão não tão grande assim. E tem tanta coisa que quero falar, mas que não estou com muita vontade. Mas deixa eu contar das fodas de um mês atrás, quando estive em Vitória/ES,

          Cheguei no aeroporto cedo, liguei o aplicativo na mesma hora, a caminho do hotel já vi um dos caras mais gostosos de todos, destes que penso que nunca vai querer me pegar, mandei mensagem na hora, esperando não ser respondido, mas fui.

          Ele dizia ser casado (mas não usava aliança), era machão, peludo, somente ativo, uns 40 anos. O típico cara que me atrai muito. Eu não sei nem dizer o tesão que senti na transa. Foi uma das melhores da minha vida. Chupei a rola dele, passei a língua no corpo, levei muitos tapas e dei muito, em várias posições. Ele gozou duas vezes. Acabamos marcando outra foda, se fosse possível.

          A segunda foda com ele, no entanto, aconteceu no outro dia e foi horrível, eu acho que tinha ficado muito a fim dele, e quando começou mecânica demais eu acabei ficando sem tesão nenhum. De alguma forma acabei mandando o cara embora, porque descobri, de alguma forma, que ele era um babaca. Uma loucura, mas foi o que aconteceu. O cara era dominador, coisa que adoro, tinha tesão demais, metia muito bem, mas não olhava pra mim, parecia que podia estar fodendo qualquer pessoa, qualquer buraco que estaria sentindo a mesma coisa, e isso acabou com meu tesão.

          Então esta foi a primeira foda em Vitória e a última, a melhor e a pior, olha que gozado. O cara mais gostoso, mas o mais babaca. E eu, bom, eu só fui eu, bem maluco.

          Já o segundo cara foi também no mesmo dia, a tarde, quando fui a sauna. O lugar era relativamente bonito, melhor do que a grande maioria, mas as saunas eram frias e o povo era feio. Foi uma dificuldade achar alguma coisa. Mas achei um cara bem gostoso. Malhado, por volta dos 40 anos, se não me engano tinha um anel de noivado ou casamento, mas era passivo.

          Fomos para uma cabine, chupei muito o cu dele, ele gostava de ser visto, tava a fim de mais um, alguns momentos deixamos a porta da cabine aberta. Ele me chupou muito. E meti. Gozei logo e fui embora. Foi uma foda bem sem graça, talvez porque eu tinha tido uma das melhores pouco tempo antes.

          O terceiro, bom, o terceiro eu conheci no bate-papo. Estava atoa pela manhã, com tesão, como sempre e resolvi procurar alguma coisa. Engraçado que vários tinham falado comigo nos apps, mas parece que a graça não é achar, é continuar procurando.

          Nos falamos, abrimos a cam e achei ele mais ou menos bonito. Baixinho, meio sem graça, mas por algum motivo acabei aceitando marcar uma foda naquela hora, com ele. Logo ele estava lá. Este também tinha por volta de 40 anos, era casado e achei que seria fraquíssimo na cama.

          Quando temos uma super surpresa é que as coisas são boas. E ele me deixou surpreso. Me fodeu muito, e foi muito bom. Diferente de muitos caras, gozei com ele. Depois de ele gozar, chupou meu pau até eu gozar. Parecia ser a tara dele.

          Depois deste, no final do dia, foi o momento que encontrei o primeiro novamente e, como já disse, foi bem horrível.

          Não estou colocando muitos detalhes, nem muita coisa, até porque tem tanto tempo que as histórias aconteceram que nem me lembro de tantas coisas assim. 

          

          

          

2 comentários:

  1. Idealizar é meio complicado... mas, mesmo assim há que se considerar que o cara provavelmente também não coopera... Isso é "flórida"!!!

    Abração (espero que SP tenha sido bacana! :) )

    ResponderExcluir
  2. Salve, como está?! :)

    Abração.

    ResponderExcluir