domingo, 30 de dezembro de 2012

Número Dez / Onze / Doze / Treze / Quatorze / ANO DOIS


Entao, tenho mil coisas para contar, pelo menos uns 4 ou 5 caras que transei, ontem e hoje. Ja estou perdendo as contas e o interesse em contar, como voces podem ver pelo post anterior.

Estou de ferias da faculdade e ainda assim super cansado! E minhas aulas comecam dia 7 de janeiro, olha que saco!
Estou numa fase meio viciado em sexo, meu pau ta ate ralado de tanta punheta, a parte boa e que estou com uma resistencia que nunca tive, levando rola ate o cara cansar ou eu achar chato, rs!
Dia 24 fui encontrar um cara no escritorio, foi bem rapido, chupei o pau dele, ele colocou a camisinha, fiquei na cadeira com a bunda empinada e ele meteu. Depois falou pra eu ficar de quatro no chao e montou em mim, fudeu ate gozar e fui embora. Foi sem graca, sem contato, sem tesao, fui tipo boneca inflavel, nao rola. Tanto que ele ligou hoje querendo outra vez e falei que nao rolava.
Depois disso como eu so tinha dado, nao tinha aproveitado nada, fui pra sauna. La vi um cara com uma rola enorme e foi o cara que rolou. Dei pra ele ate cansar. Foi gostoso, mas como ele falou que ia demorar a gozar, ja que tinha gozado a pouco tempo falei que tava bom entao, continuavamos depois. Mas nao rolou mais nada no dia, ser gordinho e exigente onde o povo so se importa pra corpo e dificil. Sei que preciso muito emagrecer, nao aguento mais!
De qualquer forma hoje voltei na sauna, com um tesao tao grande que nem sei de onde veio. Tentei ficar com um cara, feio, nem sei porque. Ele chupou meu cu e foi pessimo, ainda ficou enrolando pra meter, falei que nao rolava e sai.
Dai fui tomar uma chuveirada e fui na sala de filmes, tinha um cara bonitinho que tava batendo uma punheta embaixo da toalha. Quando eu sentei perto dele e fiquei olhando ele tirou a toalha e continuou batendo. Sentei ao lado dele e peguei na rola dele, era uma delicia, bem grossa, infelizmente ele gozou super rapido, so com a punheta.
Depois disso outro cara que eu gostei passou na area de pegacao, nos olhamos e fomos numa cabine, chupei o cara, apertei os mamilos dele, que vi na hora que ele gostava e ele perguntou se eu queria dar, claro, respondi que sim! Fiquei de frango, ele colocou a camisinha e meteu! Gozou rapido e eu fiquei sem gozar.
Fui novamente na sala de videos e olhei um cara que tambem olhou muito pra mim, fui la embaixo pegar camisinha e quando voltei ele estava ja fora da sala, fui para a porta de uma cabine e ele foi logo. Nos pegamos, chupei o pau dele, ele chupou meu cu, chupou meus pes e passou rapidamente pelo meu saco e meu pau. Dei pra ele de costas e de frango assado, foi bem gostoso. Gozei e fui embora, ja na hora exata de vir trabalhar. E agora estou aqui aguentando este trabalho insuportavel mais um dia!

Serio, e dificil dar nota, tem tanta gente. O do escritorio eu dou 4. O do pau enorme da sauna dou 8. O da sauna de hoje dou 6 e o segundo dou 8.
Enviado do meu BlackBerry® da TIM

E ontem saí com um cara também, corpo bonito, mas meio estranho, morava longe, saimos tarde e me deixou numa onda ruim, me fez pensar em muita coisa. Vou postar outra coisa sobre a situaçao, mas sobre ele é isso. Nota 5.


Sei que estou ausente do blog, mas espero conseguir voltar a escrever logo, estou realmente numa fase corrida, e com uma administraçao horrivel do tempo. Enfim, espero voltar.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Número Sete, Oito e Nove / ANO DOIS

Pois é cheguei de uma baladinha agora e só assim para postar sobre os acontecimentos que estavam nos rascunhos inacabados. Pois é, não tiveram importância nenhuma e o portugues tá uma merda aqui. Tento escrever e sambo.

O número sete é um cara com o corpo e os pelos dos meus sonhos, chupei até gozar e me fez sentir mal comigo mesmo pelo peso e por como estou, foi mais ruim do que bom. Nem precisa de nota.


Os outros dois números foram em uma sauna. Depois de quase um ano, ou pouco mais de um ano, o blog pode provar, que eu não ia em uma sauna, eu fui. Em uma quarta feira, terca feira, sei lá. Tava bem cheia. Chupei uma rola e chupei outra enquanto enfiava o dedo no rabo do cara e ele ainda falou que queria me fuder, dei pro cara, pau grosso, bem grosso. Foi bom e foi isso.





Hoje saí com amigo e sério, cada dia mais sofro por não ser o cara super desejado e sofro por não ter dinheiro como eu tinha. Tenho vontade de sair do emprego e pagar a academia e o personal por 4 horas e tenho vontade de jogar dinheiro na cara do povo e falar: EU SOU RICAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!


É essa a vida, algumas coisas ensinam, mesmo quando fazem sofrer. BEBADOOOOOO

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Fifty Shades of Grey - Fifty Shades darker

Bom, depois de escutar muita coisa sobre 50 Tons de Cinza resolvi ler. Não achei tão pesado quando disceram. E achei um livro muito bom. É realmente um livro fantástico para ter na cabeceira, fácil de ler, relaxa, diverte e ainda cria, provavelmente, um misto de curiosidade com aquelas práticas, nojo, vontade de explorar mais seu lado sexual, de experimentar muita coisa nova.

O livro passa por fazes muito gostosas de ler e outras bem chatas. Ana Steele é uma menina bem chatinha, uma menininha inocente que tem seu primeiro amor, é insegura, fica presa no mesmo assunto e isso passa um pouco dos limites, irrita qualquer um. O Sr. Grey é um jovem muito bem sucedido, mas com um passado assustador, que o transformou em um ser "sombrio".

As partes de sexo não são minhas favoritas, são muitas e acabam cansando, sendo repetitivas. Mesmo em um livro onde tentam esplorar alguns fetiches não existe tanta coisa assim pra se fazer. As partes mais gostosas são as inesperadas, as bonitinhas do casal. Já estou terminando o segundo livro e tenho de dizer que vale muito a pena ler. O segundo é ainda melhor que o primeiro e se o terceiro for assim também, todo mundo vai adorar ler a trilogia.

Divirtam-se e espero que encontrem algumas idéias.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Número Seis / ANO DOIS

Hoje é meu último dia de atestado médico, amanhã voltarei a ralar, muito. Sendo assim tive de aproveitar. E desta vez foi pura sorte. Entrei no batepapo 20hs, nem pensando em fazer nada para ser sincero, mas em 10 minutos encontrei um cara, e ele me interessou muito. Me deixou louco!

O apelido dele no batepapo; casado de calcinha. Pois é, logo pensei em um super machão usando uma calcinha pra mim, e sim, isto me exitou muito! Logo ele me mandou o msn dele, quando vi a foto pensei que aquilo era perfeito demais pra ser verdade. Abrimos a cam, conversamos um pouco, eu disse que era gordinho, ele me disse que também era e que era peludo. Tive de perguntar pra ele se tinha como ficar melhor. Marcamos de nos encontrar às 22 horas. Eu o pegaria na frente de um shopping, próximo de onde ele mora.

Então, eu fiquei realmente ansioso, como não ficava a muito tempo. O rosto dele era tão lindo. O peguei e fomos pro motel, por sorte bem perto. Ele estava muito tímido no começo. Ele é branco, na verdade tem poucos pelos, é gordinho e o rosto é a coisa mais linda do mundo, com um pouco de barba, um olhar muito bonito, enfim, difícil descrever.

Ele estava muito tímido, sentei na cama pra gente conversar, ficar tranquilo, coisa que ele tinha me pedido antes. Mas não rolou papo antes e ele falou que eu precisaria tomar uma atitude porque ele era muito tímido. Beijei ele e aí começamos a quebrar o gelo. Fui tirar seu tênis para ficarmos mais confortáveis na cama, ele falou que tiraria e vi que ele estava usando uma cueca. Ele disse que estava com vergonha. Perguntei na hora se a calcinha estava com ele. Claro que estava.

Tirei sua camisa, a minha, a calça dele e também a minha. Ele perguntou se eu gostaria de vê-lo com a calcinha, disse que sim, claro. Ele perguntou se eu gostaria de colocar a calcinha nele. Ele tirou a calcinha, que realmente não me impressionou e me entregou. Coloquei, e fiquei olhando a bunda dele, uma delícia. Chupei o rabo dele. Eu estava com muita vontade, como havia dito para vocês alguns posts atrás. Colocar a calcinha pro lado e chupar enquanto ele gemia foi muito bom. 

Falei pra ele me chupar, ele perguntou se eu tinha camisinha. Acho que isto só tinha acontecido uma vez antes, mas claro, disse que sim, coloquei, fiquei em pé na cama e falei pra ele me chupar de 4, com a bunda virada pro espelho. Não sei quanto tempo ele me chupou, só sei que foi muito bom e que foi por um bom tempo. Fizemos tudo o que queriamos sem nenhuma pressa. Chupei ele também, muito, chupei seu cu. Ficamos nisto por muito tempo. Dei uns tapas nele também, ele tinha pedido, mas pelo que vi não gostava tanto e gostava de uns bem fracos.

Depois de algum tempo tirei a calcinha dele com a boca, aproveitando para chupar mais o cu dele e também seu pau. Ele não parecia muito confortável com ela. Na verdade algumas horas achei que não estava tão a fim assim de mim, não sei. As vezes parecia muito a fim, outras vezes não, ou foi isto que pensei. Eu realmente fiquei bem encantado por ele. Foram duas horas nos pegando, é difícil descrever tudo que aconteceu. O beijo dele era muito bom e nem sei se tinha comentado sobre isto.

Depois de um tempo paramos e começamos a conversar mais. Ele desmentiu, não era casado, a filha que tinha comentado era uma sobrinha e tinha 24 anos. Sinceramente não dei a mínima, acho que se não fossem estas mentiras não o teria conhecido, sendo assim, só posso agradecer por estas mentiras. Ele tem 24 anos, não fico com alguém desta idade provavelmente desde que eu tinha 16 anos. Mas realmente não sei em que acreditar do que ele falou depois disso. 

Conversamos por muito tempo e voltamos a nos pegar. Senti que ele estava me enrolando a um tempo já, achei que ele não queria dar pra mim. Claro, não falei pra ele, levei tudo na brincadeira. Brinquei um pouco com ele e ele comigo. Quando voltamos a nos pegar eu fiz o que ele mais gostava, ou pelo menos o que achei que ele mais gostava. Chupei seu peito e depois seu pau, segurando o peito. Logo ele quis dar. Sentou no meu pau e foi muito bom. Meti um pouco e logo gozamos.

Tomamos banho, conversamos mais e achei ele meio sem graça depois de gozar, acho que estava com muito sono e eu fico elétrico. Tomamos banho e em pouco tempo fomos embora. Dividimos o preço do motel, deixei ele em casa, conversando um tanto no caminho e foi uma delícia a conversa. Por algum motivo surgiu a conversa de números de caras que tinhamos ficado, ele me disse que sabia o número exato, ri, duvidei, achando que fosse mentira. Contei que sabia o número do último ano, quando disse ele provavelmente assutou. Ele me disse que transou com 28 caras na vida dele. Porra, só isso? Fiquei até com um pouco de vergonha. Mas sinceramente apesar disso a conversa foi muito gostosa. 

Combinamos de nos ver depois. Eu realmente fiquei com vontade de vê-lo e até me segurei para não mandar uma mensagem logo depois de deixá-lo em casa. Fiquei feliz quando recebi uma mensagem dele, perguntando se eu tinha chegado bem. Enfim, pode ser que exista um certo futuro nisso. Realmente fiquei com muita vontade de ficar mais vezes com ele. 

Nota: 9

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Número Cinco / ANO DOIS

Hoje resolvi criar coragem e saí com um garoto de programa. Deixa eu explicar. Coragem não porque ele é garoto de programa, mas para gastar o dinheiro para sair com um garoto de programa. Pois é, tinha algumas pessoas querendo transar comigo, mas parece que eu não quero ninguém, só o mais difícil, os caras mais lindos e eu estou gordinho e tenho de me dar conta que as coisas mudaram na minha vida.

Gastei 150,00 reais, para mim isto é dinheiro, faz uma certa diferença. Vai ser o primeiro post com fotos, vou colocar foto dele e por isto não vou descrever, ou vou e vocês conferem na foto (vou fazer isto até pra vocês pensarem melhor nas minhas outras descrições, para criarem um paralelo na cabecinha de vocês, tipo: - o que quero dizer quando - ok?). Ele tem 35 anos, é peludo, corpo normal, nada de malhado demais ou saradão de academia, 20cm de rola, branco e muito gostoso.

Já tô querendo este cara a muito tempo, o mais engraçado é: a uns 5 anos atrás, quando eu ainda bonito, corpo bacana e tudo este cara me chamou para fazer um menage a trois com ele e eu não quis. De graça, óbvio. E eu super esnobei. Claro, hoje ele nem lembra e eu paguei pra ele 150 reais, mas a vida da voltas, então deixa pra lá.

Pois é, deixei o carro próximo de onde ele estava e fui no dele. No carro ele já parecia super safado, acho que é coisa de garoto de programa experiente que quer deixar o cliente louco de tesão pra acabar logo. Me deu uns beijos, tirou a camiseta e falou pra eu passar a mão.

Chegamos no motel e ele me levantou, para levar para a cama, foi tão desconfortável, quase disse pra ele parar com aquela merda, mas como ia acabar logo deixei. Ele ligou a tv, ia ligando o ar e pedi pra deixar desligado, adoro um macho suado e começamos. Ele tirou minha roupa, o que é uma coisa que adoro. Desabotoou minha calça, tirou, depois tirou minha cueca. Me colocou de costas, deu umas mordidas na minha bunda e quando fui virar já estava pelado também.

Daí começou a putaria mesmo, ele falou pra eu engolir o pau dele, chupar o saco suado dele e por aí vai. Foi tudo um pouco rápido pra falar a verdade. Me chupa, faz isso, faz isso que quero fuder você. Mas segurei o jogo já que eu queria aproveitar também né. Paguei pra ter tesão. 

Não sei que horas e nem exatamente o porque, mas ele começou a ser mais puto, falar palavrão, me chamar de puta e até falou que eu ia dar pro meu "marido". Adoro putaria, não me broxou, mas nesta situação também não me deixou mais louco de tesão, fluiu, foi só. Ele me deu uns tapas na cara que foram muito bons, é muito experiente, sabia onde bater e não doer, só dar prazer, coisa que a maioria dos caras não sabem. 

Chupei o peito peludo dele, a barriga, as axilas, a nuca com aquele cheiro de perfume barato (escrevi e apaguei isso algumas vezes) e beijei a boca dele. Ele cuspiu algumas vezes no meu rabo, daí já estava me fudendo e querendo ter prazer mesmo e falei pra ele cuspir mais, onde ele queria. Aproveite pra fazer um sexo mais hard e com um cara experiente, é outra coisa, realmente.

Antes de dar pra ele eu queria chupar mais aquele macho, o pau e principalmente o corpo. Ele deitou e eu fui pra cima, chupar. Comecei pelo pau e fui subindo, depois descendo outra vez e quando eu ia para as axilas ele tentava sair. Tava gostando daquele cara tentando me dominar, me chingando e tudo, resolvi ser mais eu ainda, testar pra ver se o cara era forte e tinha coragem de dominar mesmo. Peguei com certa força e segurei o braço dele pra eu poder chupar as axilas. Foi um tesão. Sentir que eu sou o passivo, o dominado e ainda assim vou fazer o que eu quero e dizer que posso de alguma forma também é bom.

Depois disso estava pronto pra dar. Peguei creme e camisinha, entreguei pro cara e deitei, gosto de dar de frango e só fiquei na posição e ele entendeu o recado. O pau dele entrou muito fácil. E na hora que ele estava metendo é que ficou mais suado mesmo e eu aproveitei, as vezes puxava ele pra sentir o corpo dele junto ao meu e com o pau dentro de mim. As vezes ele ficava em uma posição melhor para fuder mais rápido.

Ele tinha me avisado que demorava a gozar e eu como vocês podem ter percebido gosto de dar por pouco tempo. Hoje foi diferente. Não sei o que foi, ele tinha um pauzão, mas parecia macio, no lugar certo, sei lá. Ele metia e metia e eu só senti prazer, dor nenhuma, nadinha. Senti que ele poderia ficar lá pra sempre. Ele meteu e meteu e meteu e numa hora saiu e foi recolocar, quando colocou já falou que ia gozar. Tinha pedido pra ele gozar na minha cara. Ele tirou correndo a camisinha, foi pra minha cara e gozou e eu bati punheta e gozei também.

Preciso dar duas notas neste caso. Para o sexo e para ele. Faltou alguma coisa, muita coisa, principalmente saber que a pessoa me desejava e tava gostando muito, faltou ele ser tipo o cara como o 31 (ano um), é isso, faltou ele ser O cara, mas foi tudo muito bom, por este motivo a nota do sexo vai ser 9,5

Agora a outra nota que é dele como garoto de programa, e esta realmente não tem outra que não 10. Ele mereceu e muito. Tentou tudo. Se não teve tesão disfarçou muito bem, enfim, fez tudo o que deveria e com perfeição, como um profissional, perfeito. 10.



Agora umas fotos dele, não vou colocar nome para não vincular nada no google para a busca, nem site pelo mesmo motivo, acredito que ele é bem requisitado e muita gente deve procurar o cara no google.










Bom investimento não é, mas valeu a experiência. Agora preciso ver se pago 150 reais por mês numa academia para ter vários homens deste me querendo todos os dias.

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Número Quatro / Ano Dois

Provavelmente este número Quatro será curto também, mas muito louco. Como poucos em minha vida e  nenhum que já tenha vivido desde que comecei o blog. Para começar, eu contei que estava indo no final de semana para Ribeirão Preto né? Pois é, estive lá para o casamento de uma prima. Muita gente da família e poucas chances de escapar para alguma coisa.

Cheguei na sexta e fui para o pinguin com a família, acho que eu era o único que não conhecia ainda. Minha prima estava muito bêbado e acabei levando o carro dela, passando no hotel de todo mundo até chegar no nosso, onde eu etava em um quarto com minha mãe e minha irmã. Tinha mais gente da família no hotel também, mas em outro andar.

Minha prima disse que não queria voltar pra casa ainda. Saí com ela e com minha irmã. Acabamos andando atoa e nem paramos em um bar. Ela começou a cochilar, eu não sabia andar na cidade e voltei pro hotel. Ela até tinha me oferecido o carro, mas como eu não sabia de nenhuma balada e já era tarde acabei deixando pra lá.

Peguei o computador da minha irmã e comecei a caçar. Bate-papo e também nos sites; disponível e manhunt. Conheci um cara que pareceu super bacana, marcamos para o outro dia e não deu certo. Aconteceram mil coisas com os dois que impossibilitaram. Mas deixa eu voltar na madrugada. Depois das 4hs da manhã comecei a conversar com um cara e ele falou em real na hora. Tava tão louco de tesão que tomei, mas nada demais, uma chupada no carro. Em vinte minutos ele estaria na porta do hotel.

Eu estava morrendo de medo, sair às 5hs da manhã sem deixar minha mãe acordar. Fiquei tenso, mas mesmo assim saí. Já pensei que daria uma desculpa que estava passando mal e saí um pouco só pra dar uma volta no hotel já que não conseguia dormir. Por sorte ela não viu nada. Quando saí ele já estava na porta. Entrei no carro.

O cara era bonito e tinha um grande motivo para sair com ele essas horas. Ele tinha um pau maravilhoso e um saco que me deixou louco, grande e muito bom de chupar. Paramos no mesmo quarteirão, nos fundos do hotel e comecei a chupar o pau dele. Um pau delicioso, perfeito. Revesava entre o pau e o saco. Chupei muito, quando ele falou que iria gozar não me controlei e continuei chupando. Engoli tudo. Logo depois disso voltei pro hotel, entrei caladinho no quarto e fui dormir. Sei que foi perigoso e mais ainda ter engolido a porra dele, mas foi uma delícia e é tudo que posso dizer. 


Nota 9


Ps.: Falei com o cara que eu encontraria no sábado e ele disse que tinha gostado muito de mim e mil coisas e falou que viria a Goiânia para nos conhecermos. Já não sei se quero, mas pode ser que sim. Vamos ver, quem sabe esta viagem para Ribeirão Preto não tenha me dado mais de uma história pra contar, mesmo sendo corrida e com muita gente da família. 

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Número Dois e Três \ Ano Dois

Estes aconteceram no cinema, foi jogo rápido. Saí da aula um pouco mais cedo, mas não tão cedo que valeria a pena voltar para casa antes de trabalhar, sendo assim resolvi dar uma passada no cinema, já que tinha muito tempo que eu não ia.

Quando entrei achei que não tinha ninguém. Tinham algumas pessoas, mas nada muito bom. No final, pouco antes de ir embora fui para a área aberta e clara e tinham dois caras lá. Um que já tinha dado uma pegada no meu pau, baixinho, careca, um cara normal e um bem gostoso, que eu tinha achado um tesão, careca, baixinho, mas não tanto quanto o outro, bem peludo e mais coroa. O mais gostoso perguntou se eu tava a fim de ser chupado pelos dois, respondi que sim, claro.

Acabei levando uma boa chupada dos dois e gozando com uma punheta rápida. Tinha de ir trabalhar e foi o que rolou. Gostei da chupada dos dois e foi um ótimo alívio.

Nota 8

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Número Um / Ano Dois


Entao, como sempre estou enrolado para contar do que anda acontecendo. Parece que so conto quando acontece o proximo, coisa que acabou de acontecer! Mas deixa eu falar do primeiro. Conheci pelo Grindr, acho que foi a primeira vez que rolou algo real com alguem de la. Ele me mandou um alo e duas fotos otimas de cara, nao tive como nao responder. Depois disso eu postei mais uma foto de rosto e avisei que tava gordinho e ele me mandou uma do rosto tambem. Nao achei la essas maravilhas, mas achei bacana.

Combinamos de sairmos mais tarde, assim que eu tivesse tempo. 1hr da manha mais ou menos mandei que tava de boa ja e podia, ele topou e foi me pegar. Quando o vi achei ele muito magrinho e pequeno, aquele tipo de cara que nao me chama muito a atencao. Mas tambem lembrei do n 31, o cara que mais me deixou louco desde que abri o blog e sinceramente, acho que o ultimo que aproveitei muito o sexo.

Ele queria comer, nao era de Goiania e queria um sanduiche de pit-dog (tem isso onde voces moram?), indiquei o que mais gosto. Ele comeu e dai sim acabamos indo a um motel. Um hotel no centro que funciona como motel, muito mais perto do que os moteis mesmo.

Eu pensei de cara que ele queria algo mais romantico, mais devagar. Como eu nao estava nenhum pouquinho a fim disso apaguei logo as luzes e tirei a roupa. Dai comecamos a nos pegar. Ja faz uns dias, nao lembro mais como foi. Na foto eu tinha achado o pau dele bem bonito e foi provavelmente o que me deu mais vontade de sair com ele, apesar de achar mesmo que eu quem iria comer ele.

O pau dele era realmente bonito, mas era um pouco menos do que eu esperava, o que me fez ter mais vontade de fuder ele mesmo. Chupei o pau dele, ele chupou o meu e ja ficou na posicao de fazer um 69. Ficamos um tempo fazendo o 69, e confesso que tive vontade de fazer uma coisa que ja a alfum tempo nao fazia, chupar um cu. Algo me prendeu e nao fiz, mas farei em breve! Aguardem.

Ele quis me comer, disse que tudo bem. Nao fluiu muito bem, o pau dele era pequeno, eu nao tenho sentido muito prazer em ser passivo e nao senti o pau tao duro. Depois que entrou foi ate bacana. Dei por um tempo e trocamos de posicao. Comecei a comer ele, logo ele falou que iria gozar, falou que gozava rapido quando dava. Meti e falei pra ele gozar. Coloquei ele pra bater uma pra mim e gozei tambem.




PS.: Então, o texto está assim porque escrevi no celular e quase não consegui passar pro computador. Demorei dias para conseguir, mas finalmente foi. E acho que só foi também pra não deixar de escrever. São 1:20 da manhã e estou saindo às 5hs para ir para Ribeirão Preto, interior de SP. Adoraria conhecer um blogayro por lá, ou um cara pra me divertir, infelizmente acho que nenhum dos dois vai acontecer, já que vou com família. É isso, ainda tenho de tomar banho pra dormir. Beijos. Boa noite. 

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

ANO DOIS

Gente, mês de outubro eu queria postar uma coisa que acabei não postando, só não estou chateado porque acabou que postarei hoje, outra data bacana. Hoje faz exatamente um ano que comecei a usar o blog. Foram mais ou menos 56 pessoas que transei neste ano, aconteceu muita coisa boa e coisas nem tão boas assim, foi muito bom dividir um pouco de tudo o que aconteceu com vocês leitores que eu ADORO!

O que eu queria falar no mês de outubro? Pois é, outubro é o mês do meu aniversário e no comecinho do mês resolvi criar coragem para comprar meus primeiros dildos. Comprei logo dois. Estava super empolgado e achei que eles até substituiriam sexo com muitos caras. Depois de um mês com eles posso dizer que a impolgação acabou um pouco e não foi bem isso que aconteceu. Usei um deles no dia que chegou e não achei assim tão fácil de levar um daquele no cu. O outro era ainda mais grosso e tentei usar depois e confesso que nem consegui. Falta jeito, coisa que os homens tem de ter pra meter. Mas de qualquer forma adorei. 

Por um problema no final do mês (to até tomando remédio em supositório) não estou podendo dar pra ninguém e nem dildos, então o sexo está um pouco de lado na minha vida no momento, mas logo estarei bem, espero, e de volta com mais força que antes. Pois é, acho que este problema que estou já me acompanha a algum tempo, já fiz exames e tudo mais e dizem que não tenho nada, mas a dor é imensa e desde então meu prazer no sexo anal diminuiu muito e por isso tenho transado menos, fora isso engordei e com isso perdi um pouco da libido. Agora tive um problema maior e apesar de continuar nesta de não ser nada demais estou tomando um remédio e espero que resolva e eu volte a ter MUITO tesão em dar. Torçam por mim.

Sobre este primeiro ano do blog só posso dizer que foi super bacana e quero fazer mais muitos anos. Gosto de escrever sobre minhas transas, sei que as vezes escrevo pouco e sem animo, mas quero com este blog melhorar minha escrita e fazer vocês aproveitarem comigo. Tinha alguns propósitos quando comecei o blog, um deles era escrever estes "contos eróticos" reais, não estes que lemos na internet e são claramente fakes, apesar de muitas vezes bem escritos. Enfim, gosto muito também dos posts sobre outros assuntos e da interação que tenho com vocês. Sei que são poucos leitores e que sou super ausente algumas vezes, mas gosto muito de ter estes mesmos leitores. Cria um sentimento de bem estar e adoro escutar as opiniões destas pessoas que leio sempre e admiro muito os textos.


Enquete rápida: 

Começo a contagem do zero (ex: Número Um \ Ano Dois)

Continuo a contagem do número Sessenta (apesar de não ser este o número exato, já que no começo contei por transa e não por pessoa)

E aí, que vocês acham? Até o momento estou mais inclinado a primeira opção, mas adoro escutar vocês e gostaria mesmo de saber a opinião de vocês.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Número Cinquenta e Nove

Então, como eu já tinha dito no último post já tinha mais um para contar. Este cara eu já tinha saido com ele antes, mas não lembro se foi na época que eu já tinha blog, acho que foi um pouco antes. Tinha gostado muito, foi um dos primeiros caras que transei depois de voltar para Goiânia e gozei sem encostar no pau.

Desta vez não foi tão bom assim. Foi tarde, num tesão grande, mas não sei, não rolou do mesmo jeito. Gostei, foi bom, mas não fanstastico e como já tem um tempo nem tem como escrever com muita emoção. Procuramos um terceiro para a brincadeira, mas já estava tarde e o povo aqui é enrolado. Acabamos sendo os dois mesmo.

Chupei ele e depois dei. Ele mete bem, muito gostoso, e é um cara bonito, deve ter uns 27 anos, pinto bacana, branco, pelos, corpo normal e animo para meter. Foi isso. Nota 7.

Vou tentar não deixar atrasar, porque é difícil dar uma nota e escrever como foi depois de tanto tempo. Tem mais um post necessário para este mês e é isso. Fui.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Número Cinquenta e Sete e Número Cinquenta e Oito

Pois é, estou super atrasado com as atualizações, como sempre. Ando numa fase de preguiça, passando muito mal, e meio depressivo, cansado das coisas como estão, precisando de uma mudança que sinceramente não vem e nem teria porque vir. Mas deixa eu começar a falar o que importa. 

Já aconteceu no domingo dia 7, mas só hoje estou contando. Sábado saí e cheguei em casa depois das 6hs da manhã, bêbado. Ainda entrei na internet, falei com um cara e tava super a fim de fuder ele. Não deu certo. Mas daí nos falamos um pouco no domingo e deixamos mais ou menos marcado de  fuder a noite, depois que eu saisse do trabalho.

Saí e fui pegar o ônibus. Um cara parou, ficou olhando, eu louco como sou resolvi entrar no carro. Paguei um boquete para ele e ele me deixou em casa, que era super perto. Daí bateu o tesão e resolvi que ia sair mesmo para fuder o cara.

Ele era um ursinho, peludo, não acho que estivesse gordinho, careca e na casa dos 35 anos por aí. Na teoria eu gosto muito deste tipo de cara. Até me lembrava de já ter visto este cara na rua, mas por algum motivo eu sabia que não gostava muito dele, mas fui.

Tomei banho e saí para pegar ele. Fomos pra um motel ruim no centro, nada demais, o que eu estava a fim mesmo. Chegamos, liguei o ar e a tv, tiramos a roupa, brinquei um pouco com o rabo dele, coloquei ele pra chupar meu pau e depois fui meter.

Meti um tanto bom. Até não querer mais. Meti até ele perguntar se demoro muito a gozar, coisa que raramente acontece, já que gosto muito de sexo rápido. Falei que não e perguntei se ele já queria gozar. Daí meti nele e gozamos juntos. Não teve nenhum tipo de carinho, toque, beijo, foi uma vontade de meter mesmo que eu estava. Vontade de fuder um rabo, sem frescura. Sorte a dele que não saimos no dia anterior, comigo super bêbado, porque eu estava realmente tarado para dominar e arrombar um cara. A noite foi só o básico mesmo. 

Então, foi isso. A chupada nem vou dar nota, só a situação que foi diferente e meio louca. Para este cara posso dar nota 8. Serviu bem pro propósito e foi isso.

Já tem mais uma foda, mas vou contar depois. E tem aquele assunto que já nem estou mais tão empolgado, mas vou contar pra vocês.

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Número Cinquenta e Cinco e Número Cinquenta e Seis

Então, o número 55 está aqui por motivos meramente de manter controle da minha vida sexual, de usar o blog como um diário de controle sexual para mim. Já fiquei com ele a mais ou menos uma semana, foi em algum dia da semana passada, acho que terça, lá pela 1hr da manhã. Só fui à casa dele e paguei um boquete. Sem graça e nada demais. 

Seria uma nota 3 fácil. Ainda mais que acho que ele não morava só. Acho que morava com a família, mas estavam todos dormindo. Foi a impressão que tive.

Sobre o número cinquenta e seis, bem, vou começar que hoje é quarta-feira, o único dia que tenho livre pela manhã, posso dormir até tarde e aprontar alguma coisa. Acordei meio dia e fui ao cinema. Pois é, confesso que achei interessante. É um lugar onde já vamos, todos estão ali querendo a mesma coisa e sempre tem algum cara que vale a pena, ou dois ou três e não sou tão feio, só estou gordinho na verdade, porque sou até bem bonitinho, rs, e sempre um destes vai querer ficar comigo.

Hoje o movimento estava bem fraco, cheguei pouco depois das 14hs, logo já dei de cara com um cara que gostei, uns 38 anos, cabelo grisalho ou mais claro, corpo legal, estava com um tênis de malhar, uma camiseta de malhar, cavada e um bermudão cargo, com aquelas estampas de exercíto mais ou menos. Ele tava mechendo no pau e foi para uma área escura, segui.

Chegando lá já ele tirou o pau para fora e eu abaixei e comecei a chupar. Que pauzão. Ele gostava que eu colocasse o pau todo na boca, até a garganta. Daí eu tirava, ia para as bolas dele, ele batia um pouco e colocava na minha boca até a garganta, esta foi a mecânica da coisa. Até que ele perguntou se eu queria dar. Finalmente alguém para me comer!!! Disse que podia tentar, até porque realmente fiquei pensei que poderia não dar certo só com cuspe, em pé, com tanto tempo sem dar e com um pau daquele.

Entreguei a camisinha para ele e abaixei a calça. Fiquei de costas para ele, passei saliva no cu e esperei ele meter. Nem demorou muito. No começo realmente não foi super fácil, mas para ser sincero foi mais fácil que a maioria das últimas vezes. Ele meteu e eu ali, adorando. Daí acho que ele gozou e saimos.

Depois de um tempo eu estava sentado assistindo a um filme e ele sentou do meu lado e colocou o pau pra fora. Chupei um pouco mais, chupei o peito dele e foi isso. O cara tava a fim de ficar com todos os caras mais ou menos magros e na cabeça dele gostosos por isso e foi caçar. Eu não fiquei a fim de ficar com outra pessoa alí. Ninguém me agradava e estava realmente bem vazio, não tinha muitas opções. De qualquer jeito valeu a pena.

A nota é 7. Foi bom, mas um pouco mais rápido do que deveria e a chupar o cara como chupei foi bom, mas só até a garganta e as bolas não é exatamente como prefiro.

Tenho mais uma coisa para contar do dia de hoje, mas vai ser o próximo post. Estou SUPER EMPOLGADO. 

terça-feira, 2 de outubro de 2012

To Catch a Predator


outras partes no youtube

Comecei este post em 22.08.2012 e acho que por medo de como falar sobre este assunto, de qual minha opinião real e pela falta de tempo que tenho ele acabou ficando parado. Passei aqui mais de um mes depois e ainda assim não foi para terminar de postar, apenas para colocar este adendo e ver como ele ficará no final. (29.09.2012)

Estava lendo sobre uma matéria que o CQC fez sobre pedofilia e acabei descobrindo um programa nos Estados Unidos, To Catch a Predator e fiquei assustado. Infelizmente não fiquei assustado somento com a questão da pedofilia, fiquei assustado com a facilidade que um programa de TV tem para acabar com a vida das pessoas e achar que está tudo certo.


Eu não acho pedofilia certo, não mesmo, acho uma prática terrível e que uma pessoa para fazer isto tem de ser doente mental, não consigo imaginar como alguém com uma mente sã poderia achar normal e mais que isso ter prazer em transar com um bebê ou uma criança, apesar de achar que nos dias de hoje as crianças depois de certa idade também não são estes anjos.


Por experiência própria acho que a partir dos doze anos não somos mais tão crianças. A primeira vez que beijei na boca foi mais ou menos nesta época e no mesmo dia beijei um homem e uma mulher. O homem primeiro e depois a garota. Pouco tempo depois disso tive a minha primeira experiência sexual (que costumo desconsiderar) com um homem e mesmo assim não acho que fui estuprado.

No meu caso o que aconteceu foi o seguinte. Eu usava muito a internet e entrava muito no mIRC, lá tinham salas gays, #gaygoiania, #gaybrasil e mais várias outras. Conversava com algumas pessoas e comecei a conversar com um cara da minha cidade que morava em Curitiba. Menti meu nome e provavelmente mais um monte de coisas. Nos falamos por um bom tempo e ele viria para Goiânia. Saimos, conversamos e nos beijamos. 

Depois disso saí com outro cara, que este eu já tenho achado que ele tem algo errado, já que sei que ele saiu com "TODOS" os garotos por volta dos 12 anos da cidade, e olha que a cidade tem 2 milhões de habitantes e não exagero muito quando digo todos. Todos os meus amigos da minha idade sairam com ele a muitos anos atrás, TODOS. Transamos, eu comi ele, mas era tão inocente que nem me lembro e nem considero aquilo como sexo. Mesmo assim não considero estupro.

Hoje eu me dou conta que eu era muito inocente, que talvez não fosse a hora ou a forma correta das coisas acontecerem, mas também não acho que só o outro teve culpa e deveria ser punido. Eu busquei muito um cara que estivesse a fim, dei abertura, arrumei a oportunidade e, claro, com o jeito inocente de uma criança tentando ser safado fiz tudo acontecer. Não digo isto me punindo e achando que fui o culpado. No final das contas acho que ele é que deveria ter vergonha na cara e não fazer, mas não acho que fui inocente e que só o outro foi culpado. E sinceramente este também não é um trauma ou um assunto que me fez mal então não chego a me importar e nunca me preocupei.

Apesar de tudo isso, depois de assitir o programa, fiquei assustado de como um programa pode expor, acabando assim a vida de muitas pessoas - como já houveram casos de suicídio no programa - somente para ganhar dinheiro. Não consigo ver um programa assim como uma alerta, como uma tentativa de educar a população. Não acho que eduque os pais, não acho que eduque as crianças e definitivamente não acho que eduque os "estupradores", até porque como já disse, acredito que estes tem uma doença e precisa ser tratada em último caso e não exposta assim.

Um dos medos que eu disse lá no comecinho foi de passar a impressão de que estou defendendo as pessoas que fazem isso, e realmente não é o caso, só não acho condenável assim. Não nos casos em que a "inocente criança" procura, tenta seduzir e tem uns 12, 14, 16 anos. Acho grave com bebês, com tios e tias que molestam um sobrinho bem novo, com pais e padrastos, com amigos da família, estes sim são monstros para mim, agora em muitos casos mostrados pelo programa não vejo tantos problemas e me choca mais o que o repórter faz. Sou um monstro insensível? Meus valores estão assim tão errados?

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Filme - The Secret Diaries of Miss Anne Lister


Já tem um bom tempo que assisti a este filme, a primeira vez que tinha escutado falar foi em uma programa patrocinado pelo disponivel.com e apresetado por um casal de lésbicas, sócias em uma editora de livros com a temática gay, mais especificamente lésbico. Pois é, um selo lésbico de livros existe no Brasil gente! 

A vida de Anne Lister foi muito interessante, tanta coragem em uma pessoa me faz ficar feliz. Acho que só com pessoas como ela e como a maioria dos blogayros inclusive é que acredito que as coisas neste mundo podem mudar. Que os gays podem ser aceitos.

Para quem tiver um tempinho eu indico este filme. História linda de mulheres de muita coragem.

Sobre o blog, sim, estou sumido, agora estou vindo para a faculdade com o notebook, daí fica mais fácil, vou aproveitar os tempos que tenho para ler os blogs que gosto e escrever aqui, já que agora estes pequenos intervalos que tenho entre aulas e trabalho é o único tempo que tenho.

E só uma coisa, eu acho que gostei mesmo daquele cinema. Na verdade nem tanto, mas como não tenho tempo para procurar nada e não tenho saido para baladas gays, com amigos gays e coisas do tipo acabo tendo de procurar em algum lugar quando surto e mesmo assim tem de ser programado. Digo isto porque estou pensando em fazer uma breve visita amanhã e espero ter outras histórias para contar.

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Número Cinquenta e Quatro


Entao, ainda estou aqui no cinema e ja estou escrevendo, apesar de achar que vou ter de chegar em casa para postar. 
Pois e, vim ao cinema mais uma vez. E tinha novidades, eles pintaram a parede de um azul petroleo, deixando tudo ainda mais escuro, a primeira impressao foi um dark room enorme, mas logo me acostumei.
Como nao tenho aula quarta, este e o unico dia que tenho tempo de fazer alguma coisa antes do trabalho (este e finais de semana). 
Cheguei aqui pouco depois de 13:30, o movimento tava fraco, mas tinha um cara BEM bonito, mais velho, uns 40 anos, talvez um pouco menos, com barba por fazer, baixinho e de cara fiquei sem saber se forte ou gordinho, ainda mais que ele tava com uma camiseta parecendo estas de academia.
Em alguns minutos ja comecamos a nos pegar, passar a mao pelo peito, dar uns beijos bem timidos (ate pq eu evito nestes lugares, com certo nojo), tirar a calca um do outro, punhetar e depois claro, fui chupar o cara. Quando comecei a chupar ele falou para eu ir com calma que ele nao queria gozar ainda, dai ficamos revesando entre a pegacao, punheta e algumas chupadas rapidas. Ele colocava o pau na minha boca e tirava, quase simultaneamente, fazendo um movimento de fuder minha boca, mas maior, indo la atras, tirando todo e depois voltando e colocando. 
Ficamos nesta algum tempo, chupei o pau dele todo, coloquei na boca tentando engolir todo e ele disse que ainda tinha faltado um pedaco, voltando a meter o pau na minha boca, ate o fundo, quando ele disse que nao faltava mais nada eu adorei.
Pouco depois disso, quando eu ainda tava chupando ele tirou o pau da minha boca, tentou segurar e falou que nao ia conseguir, virou pro lado e gozou. Uma pena que ele tenha virado, adoraria ter levado uma esporrada dele na cara, mas acabei so pegando numa punheta pra ele terminar de gozar e pra dar aquela sujada na mao de porra. 
Depois disso saimos, fui ver filme e ele tambem. Em mais ou menos uma hora nao tinha chegado ninguem que valia a pena, e eu ja queria pegar ele de novo. Foi o que aconteceu, sentei perto, comecamos a fazer carinho na mao e voltamos a nos pegar.
Eu achei que ele gostava de se mostrar, pq estava a fim ali mesmo, onde as pessoas que estavam la passavam e podiam ver. Nao me fiz de santo e continuei, claro. 
Nesta hora ficamos nos beijando, com bem mais vontade, fiquei pegando no peite dele, brincando com o peito, passando a mao nas axilas, ele sentou no meu pau, rebolou um pouco e fiquei louco de tesao, o cara tinha uma bunda otima! 
Depois disso ele foi pro banco de tras, ficando em pe e com o pau na minha cara, dai chupei um pouco e sentou um garoto novo ao meu lado, e um ao lado dele, atras, continuei chupando e logo chamei ele pra sentar ao meu lado. 
Beijei ele e ficamos punhetando, o carinha do lado comecou a passar a mao na minha perna, mas por sorte nem precisei fazer nada e logo desencanou e saiu, ja que nao teve retorno. O cara do lado dele saiu tambem, nesta hora coloquei ele em pe e desci a calca dele, deixando aquela bunda grande e gostosa virada pra mim. 
Dei umas mordidas na bunda dele, coloquei ele mais uma vez para sentar no meu pau e ele brincar um pouco, dai ele levantou outra vez, perguntei se ele queria dar e ele disse que nao, no mesmo momento eu estava tirando a camisinha do bolso, sabendo que ele ia dar. Ele perguntou - com camisinha? - eu respondi muito espontaneamente - CLARO! - e ele deu! 
Coloquei a camisinha e ele foi sentar no meu pau, comecamos assim mas ele levantou e falou para eu ir com ele, fomos pro lado, onde uns panos que deixam o cinema mais escuro nos tampavam um pouco. Comi ele em pe, entrou facil e foi muito bom, para mim pelo menos, apesar de as vezes achar que para ser um otimo ativo me faltam alguns centimetros... Mas nao tenho problemas com isto tambem e meto porque nao metem em mim, entao... Rs
Enfim, meti ate gozar e desta vez quem nao gozou foi ele. Depois disso comprei uma agua, fiquei um pouco ao lado dele e despedi, sentei numa area aberta onde as pessoas podem fumar e comecei a escrever o texto. 
Depois disso ainda tive de sair, almocar salgado com creme e vir trabalhar e to terminando o texto aqui no trabalho. 
Nota 8.75
Enviado do meu BlackBerry® da TIM



ps.:
Entao, enviei exatamente como estava. Isto aconteceu ontem e por motivos de força maior só pude postar hoje. Espero que vocês gostem e me perdoem o motivo da falta de acentos e tudo mais. Foi tudo no celular.

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Número Cinquenta e Três

Gente, estou sumido e continuo sem tempo, estou com alguns textos que comecei nos rascunhos, mas não encontro tempo de terminar para postar. Vim realmente porque aconteceu uma coisa. ESTOU APAIXONADO. Não, não é sério. To brincando. Ainda mais com este título.


Ontem saí com um cara todo grandão, urso com 40 anos, e um pau BEM GROSSO. O cara era alto, gordinho, pauzudo e era isso. Chupei o pau dele, daí fiquei de quatro, ele colocou a camisinha e antes de meter gozou. Fazer o que, acontece né....


Mas a minha maior motivação de vir aqui é porque tenho outro assunto rápido que queria comentar. Estou apaixonado naquele GOSTOSO do Gary Barlow. Nunca tinha visto ele até hoje que por acaso assisti um vídeo do X Factor UK e morri. Morri várias vezes.




sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Descontração

Então gente, estou virando um zumbi, e cada dia que passa fica pior, foi a semana toda bringando na faculdade para arrumar grade e pegar matérias, tentando assistir aulas, brigando com diretor e trabalhando muito, por isso não passei no blog de ninguém, ainda, e pelo mesmo motivo não tive tempo de escrever algumas coisas que quero aqui no blog, mas como hoje é sexta e neste tempinho livre - que já não terei mais - vou deixar uma música para alegrar o final de semana de todos!!!



Um amigo italiano me mandou isso a meses e claro, rolei de rir e acho que a mesma coisa acontece em todas as línguas né. Rola, Pau, Pinto, Pênis, Falo, Pica, Vara, Verga, só para citar os mais usados por nós... E por alguns mais que pelos outros, mas mesmo assim sei que todo mundo gosta!! Rs.

domingo, 19 de agosto de 2012

Número Cinquenta e Dois

Então, hoje saí com um cara que já tinha saido antes, pouco antes de começar o blog. O cara tem uns 50 anos, em forma, e muito puto. Nos encontramos no shopping, e fomos para os moteis que ficam próximos. Chegando ele tirou a roupa e falou para eu chupar o pau dele. Ajoelhei e comecei a chupar. Ele falou para eu tirar a roupa, tirei e voltei a chupar. Daí ele me deu um tapa na cara, bem forte, nessa hora eu pensei: "caralho, será que vai ser bom?".

Depois do primeiro comecei a acostumar e mesmo os outros sendo fortes também já nem notava. Não senti tanto tesão quanto da primeira vez, mas rolou legal. Ele deitou na cama e eu voltei a chupar ele. Daí senti uma coisa na minha boca, achei que era porra, mas não, era mijo. Quando eu percebi engoli logo e continuei chupando. Ele foi o único cara que já tomei mijo. Pois é, acho que esta de mijo vocês ainda não sabiam né.

Brincamos um tempo, ele terminou de mijar em mim, desta vez em cima de mim e depois fiquei de quatro, ele meteu alguns dedos no meu cu e depois meteu em mim. Foi bom. O cara tinha um pau pequeno, deu para brincar e sentir prazer sem dor.

Ele tirou o pau, chupei e ele gozou, e eu gozei logo depois. Ficamos ainda algum tempo conversando amenidades e acabamos gozando outra vez, desta vez ele gozou na minha cara. Foi bom, não tão bom quanto eu lembrava da outra vez.

Foi isso, estou tão cansado que não consegui contar bem como aconteceu e o que aconteceu, mas é sério, é porque estou caindo de sono.

Nota 7,5.

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Número Quarenta e Nove, Número Cinquenta e Número Cinquenta e Um

Então, eu sei que três são muitos para um dia só, mas vou explicar tudo. Estou resolvendo umas coisas da faculdade, acordei cedo e fui cuidar do que podia. Porém resolvendo isso ainda nem comecei a assistir minhas aulas este semestre, sendo assim acordei cedo e voltei cedo para casa. 

Fiquei na internet um pouco e acabei tomando coragem para matar minha curiosidade de uma vez por todas, ir em um cinema de sexo aqui na cidade. Já tinha ido fora do país, não tinha gostado, mas estava curioso por este a algum tempo. 

Mais ou menos 13:30, acho que pouco depois disso cheguei lá. Entrei, foi bem discreto. Tinham 5 pessoas mais ou menos. Tinha uma sala de filme hétero e outra com filmes gays e algumas áreas mais discretas para pegação. Foi engraçado, o povo não era feio, pelo menos não como eu esperava. Foi uma grata surpresa. 

Poucos minutos depois chegou um outro cara, baixo e com um corpo normal, nada demais, mas ótimo para o que eu estava esperando, fomos para uma área aberta, mas um pouco mais reservada e chupei ele. Chupei muito. O cara tinha um pau normal, gostoso, mas eu ainda não estava com tanto tesão, ele perguntou se eu gostava de dar e respondi que não. Acabei fazendo ele gozar com a chupada. Ele gostava de fazer um movimento como se estivesse metende. 

Depois disso fui assistir a um filme, tinha só duas pessoas nesta hora, além de mim. Pouco depois um dos caras que ficou o tempo todo que percebi na "parte" hétero apareceu na sala gay, tirou o pau e começou a bater uma punheta, eu virei para ele em vez de olhar para o filme e ficar olhando e ele ficou olhando para mim. Daí ele chegou atrás da poutrona e comecei a chupar ele. Ele saiu e foi para onde começavam as poutronas, achei que não estava mais a fim e fiquei na minha. Na mesma hora ele me chamou, ajoelhei e comecei a chupar o pau dele. Este cara era mais velho um pouco, tinha um corpo também legal, com uma leve barriga, um pau torto e consideravelmente grande, muito gostoso de chupar.

Uma hora ele pediu para ver minha bunda, meio que lambeu, brincou com o pau ali e voltei a chupar seu pau, eu fazendo os movimentos, tentando entender o pau dele, muito gostoso e torto. Ele também gozou na chupada e foi embora. Daí fiquei assistindo o filme, com um ator porno que sempre quis ver, que trabalhou como gogoboy em uma boate da cidade e adorei, o cara é realmente lindo. 

Depois de um tempo chegou outro cara e deu um oi, sentou do meu lado e ficamos um tempo ali. Depois ele pegou no meu pau, me chupou, fomos para uma área mais escura onde o chupei e fui meter nele. O cara era de outro estado, tinha uns 50 anos, branco, não tinha pelo nenhum, um pau bem grande e uma bela bunda. Começamos a nos pegar, tentei meter nele, mas faltou um pouco de alguma coisa (ereção talvez) e não deu certo. Deixamos para depois.

Neste meio tempo muita gente nova tinha chegado. Nos sentando um ao lado do outro novamente, tirei o pau e comecei a bater uma punheta, um cara que estava na frente veio para o meu lado, tirou o pau, mas acabei que não fiquei muito a fim, até porque estava sendo chupado pelo outro. Ele passou um pouco a mão no meu corpo e eu cortei. Desta vez eu fui com o cara e meti nele. Nos beijamos, ele mordeu minha orelha, minha bunda, chupou meu pau, eu chupei o dele e aí fui meter nele. Meti, ele falou que gozou depois de um tempo e saimos.

Fui ao banheiro e quando voltei na sala acabei vendo que ele tava querendo dar pro cara que eu evitei. Pouco depois eles sairam. O cara sentou outra vez ao meu lado e falou que tinha creme e sei lá o que no banheiro, olhei pra ele com uma cara de "who cares" e ele foi, me chamou de fora e sinceramente o ignorei. Depois disso chegou um cara que achei bem gostoso, dei umas pegadas no pau dele, ele disse pra ir devegar, mas eu não tinha tempo, disse que já tinha de ir. Acabei gozando sozinho e fui embora. No final das contas eu me diverti. Nenhuma das transas ali valeram dez, mas a situação com certeza leva um 9. Achei bem bacana e confesso, vou repetir, gostei muito. 

Fui pro trabalho e tive um dia muito bom, cansado, bem cansado, mas super empolgado porque eu teria um jogo de tênis-de-mesa, o que deixou meu humor super alto. Depois de umas horas uns colegas me deram a notícia de que minha oponente tinha sido demitida naquele dia e então eu ganharia de WO e não jogaria, meu humor foi pro saco e todo o cansaço que eu estava caiu como uma bomba. Na hora do jogo eu fui para onde foi o jogo e acabei brincando uns 20 minutos e valeu muito, voltei a ficar feliz e voltei com humor renovado para o trabalho. E para a minha noite né. Tanto que agora não consigo dormir. Mas valeu muito. Espero que esta postagem tenha ficado melhor. Estava sentindo saudades de tirar um tempo para escrever.

É isso, preciso muito tomar um banho e ir para cama que amanhã é cedo e trabalho até tarde e não tenho finais de semana, já que também trabalho aos sábados e domingos. Boa noite.



Ps.: Pois é, uns segundos depois eu tive de voltar para contar mais uma coisa, ontem o número trinta e um, aquele que eu repeti e adorei me mandou uma mensagem. Demorei para saber quem era, mas quando li a segunda vez com atenção vi que ele me chamou de uma coisa que só ele chamou. Reconheci, respondi, recebi uma resposta e deixei para lá. Não sei se ele queria alguma coisa, foi uma mensagem bem normal, mas não quis arriscar, não gosto de gostar de ninguém, não gosto das minhas épocas psico e prefiro deixar de lado. Ele não quis nada e eu não quero problemas. 

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Número Quarenta e Oito

Terce-feira acabei saindo com outro guarda-noturno. Parece que eu gostei mesmo né. O cara tem trinta e poucos anos, gordinho, branco, pau grosso e bem bonitinho. Tinhamos combinado a tarde, depois de eu evitar durante um bom tempo, sem muitos motivos.

Cheguei e vi que ele trabalhava em uma parte de um hospital, bem na frente do prédio principal, que ficava aberto a noite toda e com gente, achei o cara louco, mas não me importei muito, ele devia saber o que estava fazendo. Ele me levou para uma sala com duas camas e uma cadeira, tirei a camiseta dele e comecei a chupar o peito e ele fez o mesmo comigo.

Logo depois foi a hora da calça, abaixei sua calça e chupei o pau dele, um pau muito gostoso. Ele retribuiu com uma ótima chupada. O cara era viciado em chupar e pelo que vi ficariamos só naquilo. Ele me perguntou se eu gostava de sexo a três, disse que sim, um pouco, ele falou que tinha chamado outra pessoa que talvez iria. Por sorte esta outra pessoa não apareceu e ficamos os dois.

Nos pegamos muito tempo, ele principalmente me chupando. Ele chupou muito meu pau e um pouco meu cu, daí depois de um tempo perguntei o que ele tava a fim e ele disse que era daquilo, perguntei se ele queria dar, ele disse que sim, tirei a camisinha do bolso e ele voltou a me chupar muito. Como vi que tava enrolando muito e eu tava a fim de gozar, virei de costas e ele voltou a chupar meu cu. Depois de um tempo falei pra ele me fuder.

Já fui para a cadeira, fiquei de quatro, ele colocou a camisinha e foi meter. Demorou muito, até achei que ele não iria conseguir e estava um pouco frustrado, mas depois de um tempo ele conseguiu e me fudeu muito. Ele gozou metendo e eu batendo uma punheta daquele jeito mesmo. Foi uma foda boa. Já tem um tempo e por isso vou dar uma nota de o que me lembro agora, acho que ele merece 8,0.

sábado, 4 de agosto de 2012

Número Quarenta e Sete

Então, cada dia menos eu entendo porque todos pensam que os homens traem, que sempre traem, que esta é a natureza do homem... Como eu disse, cada dia menos entendo isso. Tenho 22 anos, mas acho que já tive o suficiente, quarenta e sete foram desde que comecei a escrever este blog, mas já tive muitos outros, muitos outros.

Cansei de pensar com a cabeça de baixo, cada dia fica pior. Hoje foi mais um zero. Saí com uma amiga, fomos a alguns bares, dei uma volta no centro, vi de relance um professor, voltei pra casa, dei um oi para a internet e saí para conhecer o cara. Corpo legal, rosto eu nem sei como descrever. Ok?! Sexo, fraco.

Um anônimo comentou aqui a um tempo e perguntou se eu pensei qual nota eles me dariam, hoje poderia ser zero, eu nem tentei fazer uma coisa boa. Tava em um clima dominação, o cara era um puto, sei lá o que mais, mas muito fraco. Cansei disso. Acho que estou velho para esta merda, já pensei muito sobre tudo isso e penso cada dia mais que seria bacana namorar alguém, mas como estou parece impossível.

Fazer o que? Vou colecionar zeros, esperando encontrar um dez e que este cara me ache tão incrível quanto ele e repetir várias e várias vezes. Para sempre. Por alguns anos. Alguns dias, sei lá.

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Muso das Olimpíedas - Brasil

Estou no clima de olimpíedas, por isso mesmo tenho de fazer uma pergunta: - Onde encontro um Alison para minha vida?




É por isso que eu penso que no final das contas aquela música do Michel Teló é realmente genial, quando eu vejo um Alison desse eu só consigo pensar... Ai se eu te pego....

domingo, 22 de julho de 2012

Número Quarenta e Seis

Depois de dar para dois caras na quinta-feira, só hoje eu fui me recuperar e ficar pronto para outra. Eu fiquei boa parte do dia tentando terminar a primeira temporada de um seriado que assisto e já estava com vários episódios atrasados. Junto com isso, fiquei algum tempo no bate-papo e com o msn aberto. 

Quase 18 horas eu comecei a falar com um cara, com muita cara de macho e sem frescuras pelo que tinha me dito que tava a fim de encontrar na mesma hora. Disse que precisava de um tempo para tomar banho e me arrumar (até porque a chuca é sempre necessária e sou meio maníaco, posso fazer por muito tempo e ainda fico agoniado com medo de sujar). Combinamos no final que nos encontrariamos às 18:30hs. Eu teria 30 minutos para me arrumar.

Ele me pegou aqui ao lado da minha casa e fomos pro motel. O cara é casado, bem alto, eu batia mais ou menos no peito dele, peludo e calvo, corpo normal, com uma barriguinha. Gostei dele mas do que tinha pensado na cam. A conversa fluiu de forma bacana até o motel, não foi nada constrangedor, como algumas vezes. 

Entramos no quarto do motel e já começamos a nos pegar, eu não podia demorar e ele também não. Foi até engraçado quando o vi cara-a-cara, eu realmente batia no peito dele. E sendo assim foi no peito mesmo que fui. Comecei a chupar o peito dele, logo tirei sua calça. O cara tirou minha camiseta e fomos pra cama.

Depois disso terminamos de tirar nossas roupas e começamos a fazer um 69. Ficamos um tempo assim, ele usa aparelho e não adorei a chupada dele, machucava um pouco e ele tinha uma mania, morder um pouquinho a rola, nunca tinha visto. Depois ele deitou em cima de mim, ficavamos nos abraçando, passando a boca pelo pescoço um do outro e num jogo, tentando descobrir se nos beijariamos ou não. Se o outro gostava ou não.

O beijo foi fantástico, começou com uma respiração mais próxima e uma certa dúvida dos dois, depois com um beijo leve, somente com os lábios, se tocando levemente e ganhando força, língua, liberdade, vontade e mais tesão.

Ele pareceu querer me comer, fiquei de quatro como ele pediu, ele cuspiu e foi brincando, claro, não deixei, ele tava sem camisinha. Perguntei se ele já queria mesmo me comer, ele disse que tava só brincando, querendo sentir. Fiquei de boa, relaxei. Voltamos a fazer um 69, que o cara gostava muito. E eu também tava gostando. Ficamos mais um tempo nos chupando e depois voltamos a nos beijar e ele voltou a ficar em cima de mim, sentou em cima do meu pau e ainda falou - imagina eu sentando no seu pau assim - eu não perdi tempo, respondi que ele iria sentar. Ele gostou do que escutou. 

Sentei com ele sobre mim, encostado no pé dele que estava atrás, e ele começou a rebolar no meu pau, ainda sem estar metendo, só sentindo mesmo. Depois disso ainda voltamos a fazer um 69. E depois ele foi me comer. Mas o pau dele não entrava e foi perdendo a potência. Quando eu vi que não ia dar mesmo eu falei pra ele ir sentar no meu pau. Ele colocou uma camisinha no meu pau, cuspi um pouco no meu pau, ele na bunda e sentou.

No começo doeu para mim e para ele também. Doeu para mim porque tenho muita pele e as vezes, mesmo com camisinha força um pouco o prepúcio e como já rasguei algumas vezes tenho um pouco de medo e gosto de muita lubrificação. Mas ele pediu para esperar, para ele acostumar que estava doendo. Daí acho que entrou e o incomodo acabou para mim e para ele.

Ele sentou e rebolou um pouco e depois tirou a perna e sentou no meu pau. Meti pouco e ele sentou e eu falei para ele parar que eu já tava quase gozando. Ele falou para eu gozar. Nem pensei duas vezes, meti e gozei. Depois disso ele secou meu pau e voltou a me chupar. Como não iria ficar duro tão cedo eu falei pra ele vir. Eu tava pensando em uma punheta, ele já chegou para mais 69. Daí ficamos num 69 até ele gozar na minha boca. Mas não engoli, fui ao banheiro cuspir.

Tomamos um banho, ele me deu um beijo, perguntou se eu tinha gostado, se tinha diminuido o tesão e eu disse que sim  e que tinha diminuido sim, até amanhã eu aguentava. Ele riu e falou - amanhã você me liga então. Foi bacana, nos demos bem, rolou legal. Não senti falta nenhuma de ele me comer. A nota foi 7,5.

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Número Quarenta e Quatro e Número Quarenta e Cinco

Então, hoje saí com dois caras, um antes, outro depois, nada de menage. Deixa eu começar do primeiro, cheguei em casa, num frio terrível e entrei no bate-papo, encotrei um nick que me chamou muito minha atenção, guarda noturno, uma fantasia que sempre tive. Combinamos pelo batepapo mesmo, blind date, sexo sem frescura, sem nome, quanto ganha, quem cada um é, completamente anônimos.

Cheguei no local combinado, o cara saiu e me chamou, entrei com ele, o cara era gostoso, perfeito para uma fantasia, aquele coturno, calça, uniforme completo, um tesão. Ele foi para uma parte nos fundos apagar todas as luzes, logo que voltou já fui abrindo a calça dele e colocando pra fora. Ele pediu a camisinha, entreguei na hora. Não dava pra ver muito coisa, só sentir. Minha mão estava gelada, sempre acho isso brochante, me ajoelhei e comecei a chupar o pau dele. Uma bela pica, bem grossa e de um tamanho maior que o da maioria, com certeza.

Ele falou que já estava quase gozando e pra eu virar. Tinha uma cadeira bem ali, abaixei a calça, coloquei o joelho na cadeira e empinei a bunda pra ele me fuder. Confesso que não foi fácil, e quase não cheguei a levar o pau dele. Não tinha creme. Foi no cuspe mesmo. Com pouco do pau dele dentro, e sem muito movimento ele me disse que iria gozar. Nesta hora ele meteu. Doeu, mas foi bom também. Pouco depois eu cheguei pra frente, porque não aguentava a dor. Ele já tinha gozado e eu não.

Depois disso ele colocou a roupa e eu fui embora, com o cu ainda babado e um pouco dolorido, mas confesso que foi muito bom. Nota do sexo eu diria que foi 8. Nota da situação toda com certeza foi 10. 

Agora, sobre o segundo, como eu não tinha gozado, cheguei em casa e falei com um cara que tinha ficado na espera, que eu já tinha falado algumas vezes e chegou de viagem hoje. Resolvi encontrar com ele. Já vou direto para a nota, 0. Foi péssimo. O cara não sabia beijar, me lembrou do número 31 por ter o pau parecido, não, não assim, não vejo muita diferença, é que é pra cima, difícil de chupar, sei lá. 

Pois é, e para completar ele também não sabia fuder. Ficamos um bom tempo para ele conseguir meter, e ainda falou que eu sou muito apertado (eu tinha acabado de dar pra um cara com um pau bem grosso, definitivamente eu não estava assim apertado), mas o cara é que não conseguia de forma alguma acertar o buraco. 

Quando ele conseguiu ele até pegou o jeito, mas saiu muitas vezes, só conseguia colocar mais rápido. Foi terrível, uma falha total.  No final falei pra ele bater uma e gozar no meu peito. Foi o que aconteceu. E ainda para piorar ele deu um pulo falando que ia pegar papel para me limpar. Na mesma hora. Terrível.

Depois disso, voltando para casa fiquei pensando, tenho 22 anos, já estou assim, não aguento ninguém, sexo com quase todo mundo é terrível. O que raios vai acontecer comigo quando eu chegar aos 35? Espero estar casado com alguém que fode muito bem! Mas ainda faltam uns anos até lá, vamos vivendo e dando zeros por aí né. E tendo a sorte de encontrar alguns que valem 10, e com sorte tudo vai dar certo.

Nossa, tinha tempo que eu não escrevia tanto né. Algumas vezes alguns aqui disseram que o blog dava tesão, vocês já não pensam mais nisso né? Com tanta foda ruim. Beijos, boa noite.

terça-feira, 17 de julho de 2012

It Could Happen To You (Bônus: Número Quarenta e Três)



Achei bem tenso o vídeo, um belo exemplo de porque as paradas gays são necessárias, porque não podemos aceitar e aguentar tanto preconceito, que as coisas precisam mudar e urgentemente.

Confesso que não entendo como uma família pode fazer o que esta fez, com o filho quando vivo e com alguém que o filho amava, que escolheu passar a vida junto, que foi feliz ao lado, muito mais do que estes provavelmente jamais o fizeram felizes. Espero que o mundo mude e que se por acaso existe um Deus, que ele seja justo e veja bondade e maldade nas pessoas e não o que a grande maioria das religiões tentam fazer seus fiéis verem. 



Sobre o número quarenta e três, ele vai ser outro que não merece comentários, um turista que teria tudo para eu gostar e que foi uma baita decepção, não consegui beijar o cara, o halito não estava terrível, mas não estava gostoso e comi ele com camisinha, mas sem gel e não senti tesão nenhum, doeu mais do que deu tesão. Nota 0, com certeza.

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Número Quarenta e Dois

Tinha combinado com um cara na semana passada de encontrar com ele hoje, dia da minha folga, nem achei que daria certo, mas nos vimos no msn e confirmamos o encontro. Encontrar no shopping, nos falarmos. 

Tinha vontade de ficar com ele a muito tempo, o cara é um tesão e tem uma fantasia por thongs que me deixa doido. Ele numa destas tangas minusculas, difícil de resistir. Já tinha visto o perfil dele em vários sites e nunca tinha rolado nada, daí ele me mandou uma mensagem, dizendo que eu era lindo, respondi, ele mandou outra perguntando a idade e caiu fora. Depois de um tempo me mandou mensagem em outro site, já meio sem paciência respondi que ele mandava mensagem, mas não queria nada, daí não adiantava. Desta vez ele me mandou o msn e nos falamos algumas poucas vezes.

Confesso que tanga não é lá um fetiche meu, mas um cara em uma me deixa louco, lycra e coisas do tipo faz milagre, não tem jeito. Marca o pau de uma forma incrível. Nos encontramos, eu usando uma jockstrap e ele com uma tanga. Eu estava um pouco inseguro, já que estou gordinho né. Conversamos um pouco e ele me perguntou se poderiamos ir ao motel, respondi o óbvio: com certeza.

Ele tem uns 45 anos, baixinho, cabelos branco, corpo bonito, pelos no peito e barriga, pau pequeno, e é bem aberto para tudo. Brincamos um pouco, o chupei, ele me chupou e nos pegamos por um tempo, daí ele perguntou se eu tinha algum fetiche... fiquei meio assim e disse que gostava de ser dominado. Ele perguntou se eu gostava de algo mais forte ou mais tranquilo, disse que meio termo. 

Depois disso ele virou outra pessoa, me fez de escravo, mas só por um momento. Deu uns tapas bem fortes, na cara, na bunda, me fez chupar mais o pau dele, o rabo dele, o pé dele e depois de um tempo ele falou em me comer, fiquei de quatro e ele veio atrás, falou que queria me fuder, e foi colocando o pau. Respondi que sem camisinha não e parece que ele voltou um pouco ao normal. Foi até engraçado.

Daí voltamos a nos pegar com mais calma. Ele pediu para eu colocar a tanga dele, coloquei, fiquei de quatro pra ele, chupei a rola dele e continuamos brincando. Depois disso ele falou pra eu ir pegar uma camisinha pra ele me fuder. Coloquei a camisinha nele e sentei no pau dele. Ele meteu por um tempo e depois o pau dele foi ficando mole. Esta parte foi a mais fraca, foi uma metida bem meia boca.

Depois disso o chupei um pouco mais e ele gozou muito, na minha cara. Muito mesmo. Foi muito bom. E claro, gozei junto. Logo depois fomos tomar banho, conversamos um pouco mais e fomos embora. 

A nota foi 7, já que algumas coisas me incomodaram... pode ser que esta coisa de escravo não seja pra mim, sou muito mandão para isso. Fora isso ele é um dentista e não pude deixar de notar que os dentes dele não são nada perfeitos, ou bonitos que seja, isto em incomodou muito! Fora isso, claro, a parte de me fuder foi bem fraca, logo sete está passando de bom. Será que ele merecia seis?


quarta-feira, 4 de julho de 2012

Número Quarenta e Um

Tenho de escrever uma primeira parte do post agora, mesmo sabendo que é impossível terminar. São 08:21 da manhã de ontem (no sentido que ainda não dormi, então não vira o dia) e só tenho uma coisa a dizer: to fraco, to fraco, to fraco. Quase não consegui voltar para casa, minhas pernas falham, pisar na embrenhagem era um esforço terrível. Continuo o post amanhã.

Pois é, só lembrei disto hoje, dois dias depois e ainda assim depois de escrito o próximo post que tive de deixar de lado para escrever este. Saí com um cara que sempre quis sair, um cara bem fetiche, pobre, relativamente feio, com bigode, cara de macho e de mal, ativão e com uma pica super grossa. 

Finalmente tomei coragem e passei todas minhas barreiras morais, ou sei lá, as do bom senso talvez e resolvi sair com ele. Tinha saido com amigos, chegado em casa pouco depois das 2hs da madrugada, tomado um banho, me arrumado, caçado um pouco na internet e lá pelas 3:30 saido para dar uma volta e ver se arrumava algo na rua da putaria. 

Coloquei uma jockstrap, sei lá porque e logo que cheguei encontrei um conhecido, um cara que tem namorado, mas que não mora na cidade e que é muito gostoso. Fomos nos pegar, diferente de algumas vezes que conversamos. Chupei ele, ele perguntou se podia me comer, respondi, por algum motivo pra gente deixar pra lá. E depois acabamos broxando, os dois, por algum motivo que nunca vou entender. Eu juro que cheguei a pensar que ele tinha broxado por causa da jockstrap, mas sei lá. E eu, que acho o cara lindo também broxei, sem motivos aparentes. Daí acabamos deixando de lado e continuar caçando.

Não deu nada, pode ser porque não sou lá um deus grego, mas sinceramente acredito que é poruqe não dirijo um super carro, e não sei se é só aqui, mas carro e dinheiro é o que mais vale para o povo, mesmo que só para uma trepada. Voltei pra casa um bom tempo depois, não sei exatamente a que horas e fui caçar um pouco mais. Louco de tesão.

Lá pelas 6hs encontrei este cara na net e combinamos logo, peguei o endereço dele e o fone, me arrumei e fui pra casa dele. Detalhe, que vou ter de contar. Ele pediu pra eu colocar uma calcinha. Desculpem se não tenho limites, ou se vocês irão me julgar e achar isso nojento, mas sério, eu levo isso com brincadeira, como fetiche e no sexo para mim vale quase tudo. Adoro experimentar, conhecer coisas novas e não me importo em admitir, claro, é muito mais fácil sem vocês verem minha cara. 

Em fim, chupei o cara e como já disse, fiquei impressionado com a grossura do pau do cara, fiquei de quatro, ele me lubrificou e meteu um, dois, sei lá quantos dedos em mim e fiquei pronto pra dar pra ele. Chupei um pouco mais, ele colocou uma camisinha e falou para eu sentar na pica dele, ele sentado no sofá e eu sentando na pica dele. No primeiro momento pensei que não conseguiria, mas logo depois sentei e senti aquela pica enorme e claro, foi muito bom. Depois de um tempo assim, fiquei com a bunda para cima em um braço do sofá e ele meteu até gozar e eu gozei na minha mão. Tudo isso num silêncio, falando baixinho, sei lá porque... pobre tem destas coisas, vizinhos muito perto, sei lá. 

Logo que gozamos fui ao banheiro, não quis tomar banho ali e senti um certo nojo, mas fui logo embora, com as pernas bambas. Passei na padaria e voltei para casa. Eu nem sei como dar a nota, gostei de dar pro cara, mas nada mais. Foi uma trepada, nada mais que isso. Acho que merece um seis. Daí penso na minha nota pro próximo post, que como disse terminei antes e só posso me perguntar, como raios dou estas notas... Acho que é assim, 10 , se foi muito bom ou qualquer outra nota que penso que valeu na minha cabeça por tudo, mas sem dar ponto por cada quesito como no carnaval por exemplo e no final tudo é mais ou menos igual a zero.

É isso, logo posto o outro.

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Número Quarenta

Hoje depois de muito tempo sem transar, e muito drama nos últimos erros de parceiros que cometi aconteceu alguma coisa, inesperadamente e confesso que também de forma irresponsável.

Cheguei em casa e estava vendo o primeiro episódio de Game Of Thrones, já que estou lendo o livro e não consegui me segurar, daí entrei no msn também e do nada entra um cara casado que saí algumas vezes, a alguns anos atrás. Antes de eu morar fora. Antes do último namorado... Nossa, a muitos anos atrás.

Pois é, perguntei pra ele, brincando quando eu ia chupar ele outra vez, ele disse que agora. Achei que fosse brincadeira e perguntei... AGORA? Ele disse que sim e acabamos marcando. Em cinco minutos ele passou na minha casa e fomos, pra uma pegação rápida no carro mesmo.

Ele é bem bonito, árabe, algo assim, um pouco moreno, o típico cara normal, nem gordo nem magro, mas com lugar pra pegar. Tem uns 33 anos e é bem gostoso na cama. Comecei chupando o pau dele, e ele tirou o shorts, mesmo no carro. Depois nos beijamos e ele tirou a camiseta. Chupei o peito dele, um pouco mais do pau dele, enfiei o dedo no cu dele e ele foi chupar meu pau.

Pouco depois disso ele ficou de quatro no banco e chupei o rabo dele, ele estava todo lisinho, sem um pelo no corpo, uma delícia (apesar de eu gostar muito dos peludos). Depois disso ele já sentou em cima de mim, não comi ele, brincamos um pouco, daí passaram uns caras e paramos um pouco. Enquanto isso fui molhando meu pau com saliva para fuder ele. Os caras passaram falei para ele sentar no meu pau e dar pra mim.

Já tinhamos transado sem camisinha antes, daí com tanto tempo sem fuder e o tesão no céu comi ele sem camisinha. E ele acho que na mesma situação e já tendo me dado antes sem camisinha, sentou. Apesar de eu achar que ele gosta mesmo é de sexo sem camisinha, e este é meu medo. Mas enfim, perguntei se podia gozar fudendo ele, ele disse que não sabia, perguntei outra vez e ele topou. Gozei dentro dele.

Depois disso ele pediu pra gozar na minha boca, e insistiu, acabei deixando. Ele foi pro banco dele e voltei a chupar ele. Pouco tempo depois ele gozou na minha boca. Eu ainda abri a porta do carro e cuspi. O sexo foi bom, mas sei que foi uma loucura né. A nota foi 8, pelo tesão e risco e tudo junto e por não ter muito espaço, não fosse isso, pelo que me lembro, seria 10, com certeza.

Este cara é bem puto, já transamos em estacionamento, na rua como hoje, em motel e sempre foi bom. Estava morrendo de saudade de passar por aqui e estou morrendo de saudade de ler o blog de todo mundo, espero conseguir fazer isto amanhã pela manhã. Entrei de férias depois de uma correria e uma tenção que nunca tive e agora só estou trabalhando, mas também estou tentando outro cargo e estou super ansioso e com muitos problemas com auto controle, meu corpo, sexo, enfim, juntou tudo e acabei me ausentando. Já melhoro e volto, ou pelo menos assim espero. E mais responsável, muito mais responsável.

sábado, 16 de junho de 2012

Número Trinta e Sete, Número Trinta e Oito e Número Trinta e Nove

Pois é, eu ia falar do número trinta e sete, um cara lindo, casado, militar, machão e passívo, que gosta de ser puto na cama, mas passou tanto tempo que perdeu o sentido. Encontrei com ele pela manha daquele dia e não rolou, chegamos a ir pro motel e ele surtou e voltamos, nos falamos e a noite eu fui buscar ele e fomos pro motel. Foi bom, até poderia ter rolado mais coisas, mas eu cansei de tanto drama e complicação e cortei logo. Valeu 10 no primeiro dia, mas só!

Os outros dois nem vou falar nada, mereceram 0, agora imaginem!!!

Depois quero falar de outro assunto, tudo culpa do número trinta e um, que eu quase saí hoje mais uma vez, e ontem e outras vezes, mas nunca dá certo e ficamos trocando mensagem e eu queria conhecer e ele só quer fuder e festa. E eu agora tenho de cair fora desta merda, mesmo tendo ficado muito a fim de conhecer ele. Enfim, depois falo mais do assunto.

Estou aqui fazendo trabalhos e sofrendo com a última semana de aulas. Muito trabalho, muitas provas e eu num humor terrível. Tudo errado, tudo errado!

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Número Trinta e Cinco e Número Trinta e Seis

Pois é, sei lá eu como mas minhas duas últimas semanas estão rendendo. Ontem eu estava literalmente dormindo em pé, acabado. Tomei até cafeina para me manter vivo já que tinha de trabalhar até às 23hs. Mas não importa, deixa eu contar logo o que aconteceu. Tive a primeira aula e depois voltei para casa. Todos estavam trabalhando ou na aula. Somos quatro aqui em casa, é difícil ficar sozinho.

Como eu cheguei bem cedo resolvi procurar alguma coisa, não tinha um cara (que logo conto sobre ele) que eu queria fuder no msn, tive de procurar no bom e velho bate papo da uol. Encontrei um cara bem gostoso, até eu ma assustei, uma cara de nerd (depois me falou que era engenheiro, daí entendi), macho, corpo peludo. Ele chegou e eu já fui atender de toalha. Tirei a toalha o cara caiu de boca. Me chupou um pouco tirou a roupa, chupou um pouco mais e já veio dar pra mim.

O cara sentou no meu pau, sentiu todo, brincou uns dois minutos no máximo e gozou. Eu nem tinha pensando em gozar e a foda já era. Bati uma punheta e pronto, o cara foi embora e eu fui cuidar da minha vida. Tudo deve ter levado no máximo uns 10 minutos, mas a nota vai ser 7. Uma rapidinha tem seu valor, ahhhh tem!

Hoje estava de bobeira mais uma vez, depois de uma coisa ridícula que aconteceu, mas contarei somento no próximo post, não assisti nenhuma aula e voltei pra casa. Tava num tesão do caralho, fui caçar. Pouco depois minha irmã me liga, dizendo que eu podia buscala, sem muito animo fui. Achei estranho que foi o tempo de ter a primeira aula também, mas né, ninguém aqui em casa parece ser assim... tão responsável. Voltando ao assunto, já que isto não tem nenhuma relevância na história...

Voltei e aproveitei para caçar, relaxar, o que eu estivesse a fim, tinha o dia todo, todo, todoooo. Hoje foi minha folga da semana, isto significa que terei de trabalhar até quinta-feira da próxima semana, sem parar, mas não importa, hoje eu podia não fazer nada. E mais uma vez isto não importa para o que estou contando.

Encontrei no bate-papo um cara casado, baixinho, bronzeado, grande, tipo forte com gordinho, sabem? Pois é, ele estava num hotel aqui perto da minha casa. Nos falamos uma vez, ele me ligou, achei que fosse rolar. Daí sei lá eu porque não deu certo. Ele disse que chegou gente lá e não pode. Mas daí nos falamos mais tarde e combinamos. Fui, ele me chupou e depois fudi o cara. Foi coisa bem rápida, eu estava todo o dia batendo punheta, então pensem, quando meti e bombei um pouco... já era.

E daí voltei para casa e o resto conto no próximo post, por achar que vale um novo e único post o que aconteceu depois. Ahh, a nota do cara foi 6. Não pessam para fundamentar.